Porto

O Ardina já saiu da Praça da Liberdade

O Ardina já saiu da Praça da Liberdade

As obras para a construção da nova estação de metro na baixa do Porto obrigaram à retirada da estátua que Manuel Dias concebeu em 1992.

A estátua O Ardina foi retirada da Praça da Liberdade, na manhã desta quarta-feira, devido às obras do metro. Tal como previsto, a peça em bronze que Manuel Dias concebeu em 1992 para a baixa do Porto ficará guardada até à conclusão da nova estação e, segundo um comunicado da Câmara, vai ser restaurada.

Apoiado num marco do correio, O Ardina estava sem a mão direita desde junho do ano passado, devido a um novo ato de vandalismo. Era nessa mão que o símbolo com que o escultor de Espinho quis homenagear os vendedores de jornais segurava uma réplica do JN. Mão e jornal acabaram por ser recuperados pela PSP, ficando depois à guarda da divisão de património cultural da Câmara.

O regresso da estátua ao local só será possível quando acabarem as obras de construção da nova estação de metro (S. Bento/Liberdade), parte integrante da futura linha Rosa - a que vai fazer a ligação entre a Casa da Música e a estação ferroviária de S. Bento, com passagem pela Galiza e pelo Hospital de Santo António. Segundo as previsões mais recentes da Metro do Porto, a linha Rosa deverá ficar pronta já perto do final de 2024, sendo a nova estação uma das últimas fases da linha a concluir.

Na sequência da empreitada em curso na zona da Praça da Liberdade, será recuperada uma antiga passagem subterrânea para peões, mas prevê-se que O Ardina se mantenha perto do local de origem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG