Exclusivo

O retrato de um Porto "preocupado com os voos da Ryanair"

O retrato de um Porto "preocupado com os voos da Ryanair"

Dois arquitetos e três geógrafos retratam no livro "A Baixa do Porto" a transformação ocorrida nos últimos dez anos.

Ao longo dos últimos dez anos, o Porto sofreu uma "transformação brutal", do edificado, do tecido económico e também social. "A Baixa do Porto", livro escrito em conjunto por dois arquitetos e três geógrafos, faz o retrato dessa mudança, da "turistificação" da cidade, das reabilitações bem conseguidas, mas também do fachadismo. O livro, lançado recentemente na Feira do Livro, não faz juízos de valor, apresenta factos e "ficará para memória futura". Mas promete relançar o debate sobre o Porto do futuro. O primeiro, e com base nesta obra, será promovido em breve pela Ordem dos Arquitetos.

"O objetivo principal foi fazer um registo para memória futura. Para que se saiba o que aconteceu na cidade do Porto nesta década em que houve uma transformação brutal do edificado. Com uma preocupação não diria de neutralidade, mas de isenção", explica o geógrafo José Alberto Rio Fernandes, um dos autores. A Baixa foi a área escolhida por ser "o espaço mais simbólico e onde ocorreram as transformações mais significativas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG