Exclusivo

Parque verde em cascata vai nascer em Campanhã

Parque verde em cascata vai nascer em Campanhã

Objetivo será transformar resto de bouça com caminhos de pé posto utilizados por moradores dos bairros do Falcão, Cerco e Lagarteiro, que foram chamados a participar no projeto.

Coser o que está fragmentado é o objetivo do projeto da zona verde desenhada para a zona oriental do Porto. Uma área encravada entre grandes infraestruturas viárias, como a VCI, a A43, a linha ferroviária, bairros sociais e composta por mato, bouça e caminhos de pé posto que os moradores do local utilizam para encurtar distâncias. A população foi chamada a participar na criação do Parque da Alameda de Cartes, financiado por um projeto europeu denominado URBiNAT.

Isabel Branca desce em direção à urbanização do Falcão, em Campanhã, por um caminho em terra batida, entre altos eucaliptos, quase escorrega numa pedra solta. "Isto sempre esteve assim e sempre foi utilizado pelas pessoas para encurtar caminho, mas de inverno não se pode passar. É só água e lama a escorrer por aí abaixo", explica a moradora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG