Porto

Morreu Paulinho, o menino que lutou nove anos contra um tumor maligno

Morreu Paulinho, o menino que lutou nove anos contra um tumor maligno

Depois de nove anos a lutar contra um tumor maligno no cérebro, Paulo Domingues, de 19 anos, residente em Fiães, Santa Maria da Feira, morreu, na quinta-feira.

A família de Paulinho, como era carinhosamente tratado por todos, pedia apoio para pagar o funeral, por ter dificuldades económicas, mas o objetivo já foi cumprido com a ajuda de donativos. É que, por o jovem nunca ter trabalhado e, consequentemente, não ter carreira contributiva, a Segurança Social só ajuda nas despesas com, no máximo, 213 euros. O funeral custa 1500.

O apelo foi feito, no Facebook, por uma amiga de Paulinho, que o apoiou ao longo da doença e que organizou angariações de fundos para o ajudar. Afinal, durante a progressão da doença, devido ao tumor cerebral, o jovem chegou a perder a mobilidade, parte da visão, do olfato e audição, tendo, nos últimos nove anos, necessitado de vários equipamentos e tratamentos para recuperar alguma qualidade de vida. "Não gosto de pedir nada a ninguém, mas esta família não tem como pagar o funeral de outra forma", escreveu Sofia Santos da Cunha, apelando à solidariedade, ainda antes de o objetivo ter sido atingido.

Em 2015, a história de Paulinho foi notícia no JN. Na altura com 14 anos, o rapaz precisava de 200 euros por semana, em terapias, para voltar a andar. O corpo do jovem está na Casa Mortuária do Hospital de S. João, de onde seguirá para o Cemitério do Prado do Repouso, no Porto. Paulinho deixa o pai, Hélio, a mãe, Élia Domingues, e três irmãs menores de idade.



Outras Notícias