Exclusivo

Pescadores reclamam condições na Cantareira

Pescadores reclamam condições na Cantareira

Profissionais queixam-se da falta de espaço para guardar materiais e de não haver obras. APDL está a estudar solução que minimize impacto de apetrechos na rua e promete sanções.

É na Cantareira que ainda persiste uma das mais típicas comunidades piscatórias do Porto. Mas dos tempos áureos da atividade, com dezenas de barcos naquela zona, já só restam oito pescadores profissionais. Os que resistem lamentam que a falta de investimento da Administração do Porto do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) "mais pareça um sinal" de quem os quer "correr" dali.

Fonte da APDL confirmou ao JN que tem recebido "constantes queixas do público em geral sobre a falta de higiene e desorganização" daquele espaço, com os apetrechos de pesca espalhados, criando obstáculos e situações de perigo", e que, por isso, está a "avaliar a possibilidade de uma solução que minimize o impacto da atividade na fruição do espaço público".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG