Ambiente

Poluição no Douro acima do limite há mais de 30 anos

Poluição no Douro acima do limite há mais de 30 anos

O Plano de Ordenamento do Estuário do rio está na gaveta há uma década. A rede de saneamento está sob pressão, diz investigador. A água é imprópria para banhos desde 1985.

A poluição no rio Douro está acima do limite há mais de 30 anos. Só a contaminação fecal é cinco vezes superior à de 1985. O estudo é de Adriano Bordalo e Sá, hidrobiólogo e investigador do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), que aponta como principais causas dessa contaminação a rede de saneamento - que diz estar sob pressão - o deficiente funcionamento de estações de tratamento de águas residuais (ETAR), o aumento da população e da avifauna. Todos estes fatores conjugados fazem com que a água na barra do estuário do rio Douro seja imprópria para banhos há 34 anos.

Uma das medidas previstas para ajudar a resolver o problema é o Plano de Ordenamento do Estuário do Douro (POE), que está em elaboração há cerca de dez anos, como se pode verificar na página oficial da Agência Portuguesa do Ambiente (APA). O despacho que indica a necessidade do plano foi publicado em "Diário da República" em setembro de 2009 e dava conta de que era preciso "definir regras de utilização do estuário, promovendo a defesa e qualidade dos recursos naturais, em especial os recursos hídricos". Os termos de referência foram entregues por um grupo de investigadores em março de 2010. Até hoje, o documento não terá saído da gaveta.

Ler mais na edição impressa ou versão e-paper