O Jogo ao Vivo

Curso de verão

Porto apaixona estudantes estrangeiros

Porto apaixona estudantes estrangeiros

Foi o estudo das energias renováveis que os juntou, mas foi o Porto que os conquistou. Os 21 estudantes estrangeiros que participam no curso de verão da BEST Porto (associação que junta alunos das faculdades de Ciências e de Engenharia) até terça-feira estão rendidos à cidade. "É como se fosse o Erasmus de uma só semana", afirmou Carolina Saraiva, da organização.

O Curso de Verão, promovido pela associação que junta estudantes das faculdades de Engenharia e de Ciências da Universidade do Porto, que este ano tem o lema "Renewable World - Go green or go home", recebeu 21 participantes com idades entre os 18 e os 25 anos, oriundos de 12 países europeus.

Se há vontade de aprender, há também o desejo de conhecer Portugal e passar uns dias de lazer. Entre elogios à cidade do Porto, ouvem-se os cliques das câmaras fotográficas e as conversas que se tentam fazer num inglês de quem não o tem como língua materna.

PUB

"Estava à procura de um país mais a sul, onde houvesse mais calor e surgiu a oportunidade de vir a Portugal. Já cá tinha estado, no Algarve, e passei 24 horas no Porto, mas foi uma estadia demasiado curta, o que não me possibilitou conhecer a cidade. O tema das energias renováveis é interessante, então decidi voltar" disse, ao JN, Walid Aissa, da Bélgica.

Marina Masoura, da Grécia, contou que a sua principal motivação foi mesmo a cidade: "Acho o Porto fantástico, estou ansiosa por conhecer todos os cantos, provar os pratos tradicionais e ainda fazer praia". Marina revelou que a irmã pertence à BEST de Atenas e que foi ela quem a convenceu a ingressar num curso de verão: "Disse-me para participar e fui pesquisar, quando vi a opção de vir ao Porto disse logo que sim, definitivamente tinha que vir".

"Estudo engenharia ambiental e estava à procura de um curso de verão, este está relacionado com a minha área e acho que o Porto é das cidades mais subestimadas da Europa. Não podia perder a oportunidade de vir", contou Irmak Turhal, da Turquia, que faz a sua primeira viagem sozinha para o estrangeiro.

O curso abrange aulas teóricas e visitas à cidade, incluindo incursões pela noite do Porto. Durante o fim de semana, os participantes vão visitar outros pontos do país.

"Vamos a Fafe visitar um parque de eólicas e uma estação de tratamento de águas. Também vamos a Viana do Castelo e a Esposende, fazer uma aula de surf", contou Rita Marques, que faz a ligação com os participantes. "Os nossos objetivos são que os participantes fiquem a conhecer o BEST e a cidade que os acolheu, a cultura portuguesa e que aprendam sobre energias renováveis", completou.

"A arquitetura é linda e as pessoas são muito enérgicas e amáveis. Além disso, o Porto é uma cidade única, bastante diferente de onde eu vivo", relatou a jovem grega, com um sorriso de orelha a orelha.

Já Walid quer aproveitar cada dia que passa no Porto: "Quero conhecer a cidade, ir a muitos sítios, divertir-me e voltar para a Bélgica com o sentimento de que aproveitei ao máximo cada momento com todos os que fazem parte deste grupo".

Irmak explicou que o mais importante para ela, quando viaja, são as amizades que faz e evidenciou as diferenças culturais que tem sentido, especialmente a nível da alimentação. "Há muitas diferenças culturais entre Portugal e Turquia, sobretudo na gastronomia e na religião. Aqui comem muitas comidas com porco e na Turquia isso está fora de questão. No entanto, vou lidar com essas diferenças, esta é uma experiência para a vida", confessou a turca, dizendo que só lhe "caiu a ficha" de estar no Porto quando começou a ver as fotos que tirou.

Uma coisa é certa, todos voltarão para a sua terra natal com o desejo de regressar à cidade do vinho, do Douro, da francesinha e da Ribeira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG