Trânsito

Porto arranca obras de 8 meses em Damião de Góis

Porto arranca obras de 8 meses em Damião de Góis

A rua Damião de Góis, no Porto, entra em obras na terça-feira, numa empreitada de cerca de oito meses que vai abranger a rua de Camões e dar dois sentidos a ambas as artérias.

"Com a introdução do duplo sentido na rua de Camões, a partir do viaduto de Gonçalo Cristóvão, e também na rua de Damião de Góis, entre a rua de São Brás e a rua de Antero de Quental, o município pretende induzir a adoção de novos comportamentos junto dos automobilistas" no centro do Porto, estimando-se que a alteração reduza em "cerca de 30% no volume de tráfego na rua de Faria Guimarães", justifica a Câmara na sua página da Internet.

A medida entra em vigor "após a realização de uma empreitada de beneficiação nesta artéria e adjacentes", cujo prazo é de 240 dias (cerca de oito meses) e que começa na terça-feira na rua de Damião de Góis, entre as ruas de São Brás e de Antero de Quental", acrescenta.

Toda a obra "vai ser dividida em quatro fases e visa, essencialmente, a implementação de um novo esquema de circulação de trânsito, que contrarie o congestionamento crónico de algumas artérias da zona central do Porto", descreve.

A autarquia esclarece que uma parte dos trabalhos desta primeira fase, a realizar naquele troço da rua Damião de Góis, decorrem durante o dia, com a circulação do trânsito "ativa" e minimizada "com alguns desvios assinalados no local".

"As obras vão decorrer em período diurno, com exceção da pavimentação nos cruzamentos e das pinturas na rua de Antero de Quental, que serão realizadas em período noturno", descreve o município.

Esta primeira fase da empreitada abrange ainda, segundo a Câmara, a rua de João Pedro Ribeiro, no troço entre a rua de São Brás e a Travessa da Sra. da Conceição e a rua de São Brás, no eixo que vai desde a rua de Damião de Góis até à Travessa de Antero de Quental".

De acordo com o município, "após a conclusão da primeira fase, a empreitada avançará para a rua de Camões (segunda e terceira fases)".

A "quarta e última fase" dos trabalhos, que "será oportunamente comunicada, incidirá na rua de Antero de Quental", revela a Câmara.

O município esclarece que "a intervenção incidirá, sobretudo, na realização de acertos pontuais nas zonas de passeio e na substituição integral do pavimento da faixa de rodagem".

"A empreitada de "Beneficiação das ruas de São Brás, Damião de Góis, Camões e outras" é gerida pela GO Porto - Empresa Municipal de Gestão e Obras do Porto e tem uma duração prevista de 240 dias", observa.

Findos os trabalhos, haverá a "introdução do duplo sentido na rua de Camões, a partir do viaduto de Gonçalo Cristóvão, e na rua de Damião de Góis, entre a rua de São Brás e Antero de Quental".

De acordo com a autarquia, "o eixo da rua de Camões terá como destino privilegiado a zona Norte/Amial e Poente/Boavista (via Constituição)".

Já a rua de Faria Guimarães "terá como destino indicado a zona Norte/VCI-Asprela e Nascente/Marquês-Antas".

"Prevê-se, com esta mudança, a redução de cerca de 30% no volume de tráfego na rua de Faria Guimarães, contribuindo-se desta forma para uma maior fluidez neste eixo e, consequentemente, menos congestionamento e menor sinistralidade rodoviária", explica o município.

A Câmara assinala ainda que "a adoção de duplo sentido de circulação na rua de Camões tem por objetivo aumentar a capacidade de escoamento do trânsito a partir do centro da cidade, criando uma alternativa à rua de Faria de Guimarães".

"Entrará em vigor após a realização de uma empreitada de beneficiação nesta artéria e adjacentes, que se inicia na próxima terça-feira", afirma.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG