Porto

Porto: Estafetas em protesto recusam entregar pedidos

Porto: Estafetas em protesto recusam entregar pedidos

Greve de colaboradores da Glovo e da Uber Eats decorre entre as 19 e as 23.59 horas deste sábado.

Este sábado, entre as 19 e as 23.59 horas, dificilmente alguém conseguirá receber no Porto uma encomenda através da Uber Eats ou da Glovo. Isto porque os estafetas da cidade inscritos nestas plataformas digitais estarão em greve. A "paralisação geral dos estafetas do Porto" é levada a cabo para reivindicar melhores condições de trabalho, nomeadamente o aumento do valor pago por quilómetro. "O combustível não pára de aumentar e continuamos a receber o mesmo montante por quilómetro", justifica um dos promotores do protesto, Marcel Borges.

Não é a primeira vez que os estafetas da cidade do Porto exigem mais e melhores condições de trabalho. Já no início de março do ano passado, dezenas de trabalhadores reuniram-se em frente à Câmara portuense para, na sequência de várias agressões e roubos, reclamarem medidas de segurança. Dois meses depois, a manifestação decorreu em frente às instalações da Uber, na Invicta, e juntou cerca de 30 estafetas que, entre outras reivindicações, pediam um seguro mais abrangente e que cobrisse acidentes ocorridos após a entrega da encomenda.

PUB

Agora, e além dessas reclamações, os estafetas ao serviço da Uber Eats e da Glovo exigem a bonificação do pagamento em horários com mais trabalho ou em períodos de clima adverso. Querem também o aumento do valor pago por quilómetro e que, no caso específico da Glovo, a empresa pague os quilómetros percorridos para devolver nos pontos de recolha um pedido recusado pelo cliente.

Autenticação

Entre as reivindicações está, igualmente, a necessidade de as plataformas enviarem, em todos os pedidos, um código de autenticação que permita ao estafeta ter a certeza que entregou a encomenda no local e ao cliente certo. "Desta forma, não haveria ninguém a ficar com um pedido que não fez. Evitavam-se muitos problemas", garante Marcel Borges.

Ao JN, o promotor do protesto explica que os estafetas irão concentrar-se pelas 19 horas, em frente à Câmara do Porto, de onde partirá uma "marcha que percorrerá os pontos de recolha da Uber Eats e da Glovo". "Não haverá entrega de nenhuma encomenda", promete.

Restaurantes
Marcel Borges afirma que os restaurantes foram avisados para não processarem os pedidos de take away que receberam nesta noite. "Não queremos que tenham prejuízos, porque os pedidos não serão entregues", alega.

Estafetas afastados
Os protestantes exigem que sejam afastados todos os estafetas que roubem pedidos e os que usem um GPS adulterado que os ponham em locais onde efetivamente não estão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG