Exclusivo

Porto sem expectativas e ânimo para festejar o São João

Porto sem expectativas e ânimo para festejar o São João

Apenas os recintos de diversões e o empenho dos moradores das zonas emblemáticas lembram a celebração da cidade.

O Porto suspira quando se fala em São João. Sente-se a falta da azáfama que antecede os festejos da noite de 23 de junho, o enfeitar das ruas com fitas coloridas e balões de papel. Da música de baile a entoar pelas janelas ou da improvisada instalação sonora. Do fumo e do cheiro da sardinha assada a serpentear pelas vielas. Da canalha a correr pelas ruas, a subir e a descer escadas, e dos velhos à janela.

Os portuenses temem pela perda de toda uma vivência, abalada pela pandemia, mas não só. Sem os festejos sanjoaninos a população dá-se à tristeza e diz que "o Porto está a perder a sua alma".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG