Exclusivo

Porto: trotinetas atiradas ao rio e penduradas em postes

Porto: trotinetas atiradas ao rio e penduradas em postes

Mais de uma centena destes veículos vandalizados no Porto. Empresa reduz serviço em zonas consideradas perigosas para evitar que atos de destruição se repitam.

Várias dezenas de trotinetas em regime de partilha já foram vandalizadas no Porto. Só a Free Now, uma das duas operadoras a trabalhar na cidade, contabiliza uma centena de casos. Os veículos chegaram às ruas da cidade em junho e, em apenas quatro meses, além de muitas terem sido roubadas e vandalizadas, uma dezena delas foi parar ao rio. A Free Now admite estar a desenvolver estratégias para combater estes comportamentos. O JN contactou as outras empresas a operar na cidade, não tendo obtido respostas.

Em cima de árvores, atiradas ao rio, penduradas em postes, dentro do metro, ou deixadas nas passadeiras e no meio dos passeios. É assim que são encontradas várias trotinetas na cidade, dia após dia, criando os cenários mais inusitados, apesar de haver vários pontos de aparcamentos oficiais destes veículos. A situação preocupa a Free Now, que diz estar a trabalhar por antecipação para combater estas situações.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG