Exclusivo

Pressão turística faz do Porto "parque temático"

Pressão turística faz do Porto "parque temático"

Número de alojamentos locais já supera o registado em 2019. Especialista em planeamento urbano fala em novos roteiros para dispersar turistas.

Só durante os primeiros quatro meses do ano, o Porto contou com 418 novos registos de alojamento local. Desses, 327 são no Centro Histórico e na Baixa da cidade. O número é o que mais se aproxima ao de 2019 que, durante o mesmo período, contou 506 novos alojamentos locais. Ainda assim, e porque o setor começou, no ano passado, a recuperar a quebra provocada pela pandemia, já há mais estabelecimentos a funcionar na cidade do que há três anos. De acordo com a Câmara do Porto, são agora, no total, 8662 e os operadores turísticos esperam um verão forte, semelhante à procura recorde de 2019.

"Tínhamos já que ter pensado [durante a pandemia] que não poderíamos voltar a deixar que o Porto se transformasse num parque temático", critica Paula Teles especialista em planeamento do território, referindo-se, em particular, ao Centro Histórico e Baixa da cidade. São essas as zonas mais procuradas pelos empresários de Turismo e a criação de novos alojamentos locais nessa área foi, inclusivamente, suspensa pela Câmara em julho de 2019, enquanto o Município se preparava para discutir uma proposta de regulamento para os estabelecimentos. O processo caiu por causa da pandemia, mas será retomado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG