Porto

Proprietária das gruas que caíram no Porto vai apresentar queixa crime

Proprietária das gruas que caíram no Porto vai apresentar queixa crime

A Somirav, empresa proprietária da grua do acidente de sábado nas Fontainhas, no Porto, diz que vai avançar com "a instauração de queixa crime", contra quem fez juízos de valor "sem qualquer fundamento".

Em declarações ao JN, Maria Ferreira, administradora da empresa Somirav, garantiu que a queixa irá ser apresentada, durante a próxima semana, considerando que em causa estão declarações por parte do presidente do sindicato, Albano Ribeiro, feitas no dia do acidente e também no início desta semana.

"Será apresentada uma queixa-crime na próxima semana. Qualquer pessoa da área percebe que ninguém pode fazer este tipo de afirmações sem fundamento", afirmou Maria Ferreira.

Albano Ribeiro, presidente do Sindicato da Construção de Portugal acusou a empresa proprietária das gruas de "negligência grosseira" e afirmou ainda que a grua que caiu na Rua da Corticeira, nas Fontainhas, já não deveria estar a operar.

Ainda relativamente ao acidente nas Fontainhas, que provocou estragos em casas, a empresa diz que "de um total de quatro cavilhas destinadas a suportar a estrutura da grua, encontraram-se duas fora do sítio, sem que estas mostrassem sinais de rompimento, quebra ou desgaste, não se conseguindo encontrar qualquer explicação técnica que sustente a movimentação das mesmas em simultâneo".

Também é referido que "uma das duas cavilhas encontradas fora do sítio, estava colocada - "em pé" - em cima do chassis da grua".

A empresa faz saber que "aguarda o resultado das peritagens em curso, prestando toda a colaboração com as autoridades para que sejam apuradas as causas da queda da grua".

Também proprietária de outra grua, que tem a ver com outro acidente, igualmente no Porto, neste caso na Rua da Torrrinha, a 10 de fevereiro, a Somirav considera que "o acidente deveu-se não a qualquer defeito da grua, mas ao local em que a mesma foi instalada, situação a que é alheia a empresa, pois não é quem seleciona o local para a sua instalação, nem quem o licencia".

Outros Artigos Recomendados