Porto

Quinta do Mitra começa a ser reabilitada esta terça-feira

Quinta do Mitra começa a ser reabilitada esta terça-feira

Depois de várias décadas de abandono, a Quinta do Mitra, em Campanhã, começa esta terça-feira a ser reabilitada. O anúncio foi feito pela Câmara do Porto, através do seu site oficial.

Será transformada "numa grande área pública, de fácil acessibilidade e de expansão na continuidade do parque urbano que enquadra o Terminal Intermodal de Campanhã", anuncia a Câmara do Porto. O investimento ronda os 1,2 milhões de euros, contemplando a requalificação e modernização do espaço exterior e interior da quinta. Deverá ficar pronta em abril de 2023.

A associação Movimento Terra Solta, que tem desenvolvido no local um projeto ambiental, terá agora de sair e encontrar uma alternativa para a sua horta comunitária. O grupo está na Quinta do Mitra desde 2011, fruto de um acordo com a Junta de Freguesia, a quem a Câmara havia doado o espaço em regime de comodato.

Tal como o JN noticiou a 29 de dezembro de 2020, altura em que o concurso público para a empreitada foi lançado, o projeto não só prevê para o exterior um parque de estacionamento coberto, como ainda estabelece para a restante área envolvente ao edifício principal um conjunto de percursos pedonais e ajardinados.

"Os trabalhos incluem a revisão e reforço periférico da sua estrutura, a substituição integral dos pisos e vigamentos de telhado, tratamento e recuperação dos paramentos de pedra, novas caixilharias e acabamento do telhado, bem como o tratamento acústico, térmico e de ventilação de todo o edifício", enumera a Câmara, dando nota de que a quinta "passará também a ter um pequeno auditório polivalente, com cobertura em caixilharia envidraçada, uma grande claraboia que enfatiza a teatralidade do espaço e a sua memória".

A "única sala encontrada no seu estado original", acrescenta a Autarquia, "será restaurada, conservando a sua integridade geométrica e linguagem oitocentista, mantendo a maceira original e repondo as guarnições, rodapés, portadas e janela com o desenho original, marcando assim a memória do palacete, representada neste espaço preservado e reconstruído".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG