Premium

Ruas pedonais no Porto agradam a moradores e lojistas

Ruas pedonais no Porto agradam a moradores e lojistas

Ruas pedonais temporárias ao fim de semana agradam a moradores e lojistas, mas há quem peça mais fiscalização.

António Dias recua no tempo ao ver o filho, Eduardo, andar de bicicleta livremente pela Avenida Rodrigues de Freitas, no Porto. Moram naquela zona e, nas memórias de infância do pai, não faltam brincadeiras pelas ruas da cidade. A poucos metros, há quem conviva numa esplanada montada no meio da estrada. A via integra o leque de 16 ruas que, há dois meses e com caráter temporário, a Câmara do Porto tornou pedonais ao fim de semana. Para a Autarquia, é uma "medida ganhadora", que será "para apostar no futuro". António Dias vê com bons olhos caso a iniciativa se torne permanente.

"Devia haver mais ruas pedonais para as pessoas desfrutarem do ar livre e visitarem as lojas tradicionais. Antigamente, havia mais liberdade pedonal e isso está a voltar", diz o morador, de 48 anos.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG