Turismo

Rui Moreira diz ser precisa maior harmonia entre cidade, moradores e visitantes

Rui Moreira diz ser precisa maior harmonia entre cidade, moradores e visitantes

"É preciso contribuir para uma maior harmonia entre a cidade, os moradores e os visitantes", afirmou, esta terça-feira, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, na apresentação da "Visão de Futuro para a Sustentabilidade do Destino Porto".

O turismo na cidade do Porto está cada vez mais forte. Foram mais de 4,5 milhões os passageiros desembarcados entre janeiro e setembro no Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Daqui resultaram mais proveitos económicos, rendendo 91 milhões de euros só em julho. Há mais de 90 rotas e 21 companhias aéreas a operar, transportando um imenso número de turistas para o norte do país.

"Ninguém estava à espera de um crescimento turístico tão elevado e é preciso pensar que este aumento não será efetivamente o futuro", referiu a vereadora do Turismo e da Internacionalização da Câmara do Porto, Catarina Santos Cunha, na apresentação da "Visão de Futuro para a Sustentabilidade do Destino Porto", que decorreu esta terça-feira.

PUB

"Saímos de uma pandemia e as pessoas estão a reagir, a querer sair e é nesse sentido que temos que estar atentos à evolução turística para que a retoma não seja maçadora para os que cá vivem", explicou.

Acolher diferentes públicos na cidade é um dos principais objetivos. "Estabelecemos um grupo de trabalho, em parceria com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) com vista à captação de visitantes de mercados internacionais, como o oriental e o norte-americano", adiantou.

A sustentabilidade do turismo no Porto passa por descentralizar, impulsionando áreas menos exploradas da cidade, para além do Centro Histórico. Para isso estão elencadas atividades. "É preciso contribuir para uma maior harmonia entre a cidade, os moradores e os visitantes", disse o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, também presente na apresentação.

A criação de normas e condições que regulem a atividade dos animadores de rua é outro dos pontos da estratégia. "A regulamentação pretende garantir que esta animação contribui para a sustentabilidade da cidade, atuando em diversas zonas para variados públicos", foi referido.

A etiqueta "Designed in Porto" funcionará como um selo de qualidade e de promoção do design nortenho, mediante a colaboração entre as marcas tradicionais e designers e fabricantes modernos.

Outros projetos já estão em desenvolvimento, como a "Formação + Próxima", que visa capacitar e qualificar os profissionais do setor do turismo. O programa "Confiança Porto" reconhecerá os operadores hoteleiros que cumprem rigorosamente os requisitos e "O turismo vai à escola" pretende sensibilizar as crianças para a importância da área.

A "Visão do Futuro para a Sustentabilidade" assenta também na iniciativa cultural, através de eventos como os microfestivais. Táticas de hospitalidade e a promoção de atividades de saúde e bem-estar, como o enoturismo, fazem parte do projeto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG