Porto

Salvador já respira sem oxigénio suplementar

Salvador já respira sem oxigénio suplementar

Salvador, o bebé que nasceu prematuro de uma mãe em morte cerebral, está "já em ventilação espontânea, sem necessidade de oxigénio suplementar", informou esta terça-feira o Hospital de S. João, no Porto, onde o bebé permanece internado.

"O Salvador, atualmente no sexto dia de vida, evolui favoravelmente. Apresenta comportamento neurossensorial adequado à sua prematuridade", revela a direção clínica do S. João, em comunicado.

Na nota, o hospital refere ainda que "a família tem acompanhado o Salvador e está a par de toda a sua evolução clínica."

Recorde-se que Catarina Sequeira, de 26 anos, teve um ataque de asma quando contava com 12 semanas de gravidez. Esteve em coma induzido no Hospital de Gaia mas os seu estado de saúde acabou por se agravar, entrando em coma profundo e posteriormente em morte cerebral. O óbito foi declarado a 26 de dezembro mas a família optou por continuar com a gravidez, na altura com 19 semanas. A mãe acabou por ser transferida para o Hospital de S. João onde esteve até à passada quinta-feira ligada a máquinas.

O bebé nasceu na passada quinta-feira, às 31 semanas de gestação. Salvador pesava 1,7 quilos e media 40 centímetros. Prevê-se que tenha alta, no máximo, daqui a um mês.

Outros Artigos Recomendados