Exclusivo

Santa Maria entrega a "palma" das reclamações ao São João

Santa Maria entrega a "palma" das reclamações ao São João

Alegadas discrepâncias de expediente e de gestão de dados originam volte-face repentino no "ranking" das participações dos utentes do Serviço Nacional de Saúde.

A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) diz que os processos que lhe são submetidos não têm "qualquer ponderação ou rácio quanto à sua dimensão, produção ou população alvo". Ora, se, em 2019, Lisboa e Vale do Tejo tinha clara prevalência no "ranking" das participações dos utentes, com Santa Maria e Amadora à cabeça, o primeiro relatório semestral de 2020 trata de confirmar a natureza absoluta desta métrica flexível.

Em seis meses de 2020 tudo mudou: o Norte e o Hospital de S. João passaram a ser os mais processados. Muito mais do que a covid-19, alegados desencontros na gestão e no fluxo de dados estarão na origem do volte-face.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG