Autárquicas 2021

Sérgio Aires quer construção e reabilitação de cinco mil casas para inverter carência

Sérgio Aires quer construção e reabilitação de cinco mil casas para inverter carência

Sérgio Aires, candidato pelo Bloco de Esquerda à Câmara do Porto, defende "a construção e reabilitação de cinco mil casas para resposta à carência habitacional na cidade" no manifesto que apresentará esta quarta-feira e tem como mandatário o ator e programador Mário Moutinho.

"O resgate de uma resposta de intervenção comunitária e integrada nos bairros de habitação camarária é uma das prioridades que destacamos, a concretizar através da criação de pelo menos 30 equipas técnicas multidisciplinares para este objetivo", disse ao JN o independente Sérgio Aires. Do mesmo modo, o sociólogo destacou "a construção e reabilitação de cinco mil casas para resposta à carência habitacional na cidade", referindo "as mais de três mil famílias nesta situação e as 1100 famílias em lista de espera para habitação social".

"Apresentaremos esta quarta-feira o balanço autárquico dos últimos quatro anos e o manifesto para o próximo ciclo político, no qual avançaremos aquelas que são as principais prioridades do Bloco de Esquerda para o Porto. Tendo como objetivo transversal pôr o combate à pobreza e às desigualdades no topo das prioridades, apresentaremos propostas que respondem a pilares centrais para o município no momento que vivemos, tais como a habitação, a saúde, ambiente, direitos sociais, mobilidade, educação, cultura, economia local, trabalho com direitos e participação e democracia local", explicou o candidato do Bloco à Câmara do Porto.

Já "Mário Moutinho como mandatário desta candidatura é a melhor ilustração da intervenção do Bloco de Esquerda na cidade e do que representa esta candidatura".

"O Mário, por si só, é uma figura incontornável, mas é muito mais do que isso. Nos últimos anos, com o Bloco, tem sido um elemento fundamental das lutas mais importantes que se foram travando no Porto. Desde logo, e naturalmente, na cultura, mas igualmente na defesa das creches do Centro Histórico e no apoio às pessoas que foram perdendo as suas habitações. Ter o Mário Moutinho como mandatário da candidatura que encabeço é um alento para o projeto que queremos para a cidade. Não podia estar em melhor companhia", garantiu Sérgio Aires ao JN.

Mário Moutinho nasceu no Porto, é ator, produtor e programador cultural, nas áreas de teatro, cinema, televisão, rádio e animação sócio-cultural. Foi presidente da Plateia Associação para os Profissionais das Artes Cénicas e integra os atuais corpos diretivos. Parte importante do seu ativismo centra-se na política cultural e na defesa do estatuto profissional dos trabalhadores da cultura, destaca a candidatura. Exerce funções como secretário da Mesa da Assembleia de freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, S. Nicolau e Vitória, união de freguesias pela qual foi eleito no anterior mandato.

Quem são os outros candidatos

PUB

Na lista encabeçada pelo sociólogo Sérgio Aires, surgem depois Maria Manuel Rola, designer e deputada, Teresa Summavielle, investigadora, Jorge Paiva, educador e Ana Rita Matos, investigadora.

A cabeça de lista à Assembleia Municipal é Susana Constante Pereira, formadora e investigadora. Seguem-se Rui Nóvoa, técnico de vendas, Elisabete Carvalho, administrativa, Pedro Lourenço, bolseiro de investigação, e Adriano Campos, sociólogo.

Os cabeças de lista às juntas são os seguintes: Paranhos - Pedro Figueiredo, arquiteto; Lordelo e Massarelos - Joana Cruz, investigadora na área de educação e arte; Centro Histórico - o ator Mário Moutinho, também mandatário; Aldoar, Nevogilde e Foz - Pedro Lourenço, bolseiro de investigação; Ramalde - Carla Quintas, coordenadora pedagógica; Campanhã - Elisabete Carvalho, administrativa; Bonfim - Patrícia Martins, psicóloga e ativista feminista.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG