Premium

Serra do Pilar renasce com hotéis e passadiços

Serra do Pilar renasce com hotéis e passadiços

Dois hotéis, dois passadiços e a requalificação da capela do Senhor d"Além, numa receita que ultrapassa os 21 milhões de euros, vão dar uma nova vida à Serra do Pilar, em Gaia. Graças ao constante aumento do turismo, a zona, há tempos esquecida por muitos, é vista como "mina de ouro".

A consolidação da escarpa, que se arrasta há vários anos e deverá arrancar em breve, transformará a zona num espaço verde com ligações entre o antigo mosteiro e a marginal. À boleia da requalificação, nascerá um passadiço fluvial, que se deverá estender desde a marginal esquerda do rio, sob a Ponte do Infante, até ao tabuleiro inferior da Ponte de Luís I, passando pelo cais de Quebrantões, ligando-se ao passeio e ciclovia no vale de Oliveira do Douro, em Gaia.

À renovação do local, juntam-se ainda duas unidades hoteleiras: uma em construção desde o ano passado, junto à Ponte Luís I, - o Hotel Casino da Ponte -, e outra que se irá erguer das ruínas da antiga fábrica de cerâmica, junto à capela. Contrariamente ao que tinha sido anunciado pelo empresário Mário Ferreira, o hotel será construído por Amélia Alves, proprietária dos terrenos.