O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Sete meses de obras para reabilitar a Sé do Porto

Sete meses de obras para reabilitar a Sé do Porto

Empreitada na capela-mor, dentro e fora, dura até ao fim do ano. Razões de segurança ditaram parecer da Direção Regional de Cultura do Norte.

Quem passa nas imediações da catedral do Porto, na Sé, não pode ignorar que algo se passa. Há andaimes e trabalhos no exterior. Durante os próximos sete meses, a capela-mor vai ser intervencionada, dentro e fora. Não há memória de uma obra deste tipo. Talvez se equipare a algo levado a cabo nos anos 1960, mas os responsáveis acreditam que a igreja mãe da diocese portuense vai reluzir mais do que nunca.

No final do ano surgirá de cara lavada. Um dos objetivos é corrigir as deformações da abóbada. O edifício pertence ao Estado e a recomendação da Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN), por razões de segurança, já tem algum tempo. A culpa do atraso prende-se com a pandemia, mas o cabido portucalense, que gere a catedral e é o dono da obra, entendeu ter chegado o momento para arrancar. As estações da primavera e do verão, em matéria climática, propiciam que o projeto vá avante, e o financiamento está garantido com fundo próprios. "A empreitada foi adjudicada e começará em breve, durante o mês de maio", adianta o cónego e presidente do cabido, Jorge Cunha.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG