Mobilidade

STCP com procura de 88% no primeiro semestre deste ano

STCP com procura de 88% no primeiro semestre deste ano

A procura nos autocarros da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) atingiu, no primeiro semestre deste ano, 88% do registado no mesmo período de 2019, antes da pandemia de covid-19. Procura do elétrico também aumentou.

Em resposta à Lusa, a empresa referiu que "o primeiro semestre deste ano terminou com a STCP a atingir 88% do nível de procura do mesmo período temporal de 2019 (pré-pandemia), em modo autocarro", depois de 84% no primeiro trimestre. A operadora assinalou, inclusivamente, que no dia 9 de junho, a operação "atingiu um novo máximo diário desde o início da pandemia, transportando mais de 250 mil passageiros nos seus autocarros".

PUB

No total, nos primeiros seis meses do ano, a STCP transportou 33,2 milhões de passageiros nos seus autocarros, abaixo dos 37,5 milhões registados no mesmo período de 2019. Em julho a tendência manteve-se, já que "a procura, em termos absolutos, situou-se nos 88% face ao mesmo período de 2019, sendo de realçar que a procura média ao fim de semana, por dia, ultrapassou já os 95% face a idênticos dias de 2019".

Tal como o JN noticiou esta terça-feira, também o número de passageiros nos metros do Porto e Lisboa quase duplicou. Em comparação entre o primeiro semestre deste ano e o transato mostra subida de 86% no Porto. Em Lisboa já viajaram mais de 62 milhões de pessoas.

Procura do elétrico aumentou apesar da linha 22 estar suspensa

Quanto ao transporte em carro elétrico, nos primeiros seis meses de 2022 a procura atingiu 69% "relativamente ao período homólogo de 2019, quando no primeiro trimestre a procura rondava os 61% de passageiros transportados". No entanto, a STCP realça que a linha 22 "se encontra suspensa devido às obras do Metro do Porto", impactando os números deste ano.

Assim, durante o primeiro semestre, foram transportados 245 mil passageiros (nas linhas 1 e 18), ao passo que em 2019 tinham sido transportados 355 mil (nas linhas 1, 18 e 22) no mesmo período.

A STCP destaca, em resposta à Lusa, que sem contar com a linha 22, em maio "as linhas 1 e 18 somadas transportaram mais passageiros do que em maio de 2019".

O mês de julho, nos elétricos, "mantém a tendência crescente de procura, apresentando-se como o melhor mês do corrente ano, a conseguir já 84% de passageiros face ao mês homólogo de 2019", apesar do encerramento da linha 22.

"Anos de exceção"

Já quanto aos números de 2021 e 2020, a STCP referiu que os dois anos mais marcados pela pandemia "são considerados anos de exceção".

"Não podem ser comparáveis em termos de níveis de procura, devido à situação de pandemia em que o país se encontrava e aos diversos condicionalismos que foram sendo implementados ao longo daqueles dois anos", assinala a empresa liderada por Cristina Pimentel.

No total de 2021, a STCP, tanto nos autocarros como nos elétricos, transportou 51 milhões de passageiros, abaixo do número recorde de 2019, com 76,7 milhões.

Os números hoje conhecidos, relativos ao primeiro semestre, em toda a operação da STCP, situam-se, assim, a cerca de 43,5% do ano completo de 2019, segundo cálculos da Lusa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG