São João

STCP sem oferta especial só garante "regresso a casa de trabalhadores"

STCP sem oferta especial só garante "regresso a casa de trabalhadores"

A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) revelou que nesta noite de São João apenas irá garantir "a oferta necessária para o regresso a casa de trabalhadores de noite e madrugada".

Em resposta à Lusa, a transportadora confirma que, contrariamente a 2019, ano pré-pandemia, decidiu não realizar uma operação especial para as festas de São João, o que significa seguir as orientações e o apelo feito pelo Comando Metropolitano do Porto da PSP.

"Em relação à oferta da noite de São João, não havendo festejos a considerar nos espaços públicos e habituais locais de concentração na baixa do Porto ou marginal de Vila Nova de Gaia, a STCP irá seguir as orientações da PSP. Assim, a STCP, a partir das 20 horas, irá garantir apenas a oferta necessária para o regresso a casa de trabalhadores durante a noite de 23 e madrugada de 24 de junho", referiu a empresa.

Já no que diz respeito à oferta de quinta-feira, feriado no Porto, a STCP aproveita para anunciar que "entrará em vigor o horário de verão, terminando assim a primeira fase dos atuais reforços aos dias úteis implementados em múltiplas linhas da operadora, com base em serviço contratado a outros operadores ao abrigo do Fundo Ambiental".

"Em paralelo, e à semelhança do que aconteceu no verão passado, as linhas 200 e 203 terão o seu percurso prolongado até à Praça Cidade do Salvador, de modo a permitir acesso a um maior número de praias", revela a transportadora.

No Grande Porto estas festas de São João repetem-se por vários concelhos, sendo que tradicionalmente é no Porto e em Vila Nova de Gaia que tem lugar o maior número de eventos públicos de entretenimento.

PUB

Contudo, à semelhança do ano passado, as duas câmaras municipais já anunciaram a proibição de eventos que impliquem ajuntamentos, nomeadamente concertos ou fogo-de-artifício.

A PSP do Porto avançou na terça-feira que vai reforçar o policiamento esta noite e na madrugada de quinta-feira e apelou ao cumprimento das regras devido à atual situação pandémica.

Enquanto a Metro do Porto, também em resposta à Lusa, disse que a operação na noite de São João será reduzida e que, devido às limitações impostas pela pandemia de covid-19, não haverá reforço de horários como em anos anteriores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG