Porto

Surfista encontrado morto em praia da Foz era enfermeiro

Surfista encontrado morto em praia da Foz era enfermeiro

A Polícia Marítima de Leixões, em Matosinhos, encontrou este sábado o corpo de um homem na praia Internacional do Porto, enquanto realizava uma ação de patrulhamento à orla costeira. O surfista era enfermeiro.

Uma patrulha da Polícia Marítima de Leixões detetou, na ronda matinal de ontem, pelas 9.30 horas, o corpo de um surfista, presumivelmente afogado e devolvido pelo mar ao areal da Praia Internacional do Porto. Verificado o óbito, o cadáver do homem de 36 anos, enfermeiro de profissão, foi removido para o Instituto de Medicina Legal, para exames forenses.

O Ministério Público investiga as circunstâncias do falecimento de Tiago Rafael Vieira Pinto. O corpo do surfista foi encontrado junto a um paredão, nas traseiras do Edifício Transparente, com sinais de afogamento. Foi removido perto das 11 horas pela Polícia Marítima, numa manhã de temporal, de muita chuva, de vento intenso e de ondulação muito forte, circunstâncias que não aconselhavam ao recreio marítimo e muito menos à prática do surf, ainda mais a um praticante que, embora inteiramente amador, era reconhecido por ser muito experiente a lidar com as ondas e conhecedor da rebentação das vagas em zonas rochosas.

As condições atmosféricas adversas afastaram os surfistas que normalmente frequentam a Praia Internacional do Porto, bem como a contígua, de Matosinhos. Segundo testemunhos recolhidos pelo JN, nenhum outro surfista foi visto a desafiar o mar em tais condições de intempérie.

O enfermeiro, que completaria 37 anos a 2 de fevereiro próximo, era solteiro e residia sozinho, na Rua de João de Deus, no Porto. A investigação pretende apurar quando, como e se foi sozinho ou com mais alguém que Tiago Rafael foi ao mar, numa zona da marginal que está encerrada, por causa das restrições de combate à pandemia de covid -19.

Especialista em saúde comunitária, Tiago Rafael trabalhava no Agrupamento dos Centros de Saúde Porto Ocidental e acumulava no SNS24. A notícia do falecimento do enfermeiro natural do Porto gerou uma onda de consternação entre os colegas e também entre os amigos de Alpendorada, no concelho de Marco de Canaveses, onde tinha raízes familiares.


Era membro do Conselho Consultivo da Associação Nacional de Unidades de Saúde Familiar e nessa condição participou em inúmeros webinários e palestras, inclusivamente no estrangeiro. O surf era a maior paixão de Tiago.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG