Porto

Táxis e restauração prometem "posição radical" contra limitações de trânsito na Ribeira

Táxis e restauração prometem "posição radical" contra limitações de trânsito na Ribeira

A Associação de Bares da Zona Histórica do Porto e associações representativas dos táxis prometem tomar "uma posição radical" contra "a intransigência" da Câmara do Porto por impedir o acesso de táxis à Ribeira, foi anunciado esta quinta-feira.

Em comunicado enviado à Lusa, a associação de bares (ABZHP) e cinco associações que representam o sector do transporte em táxi falam em "boicote e represálias".

O comunicado remete para sexta-feira, em conferência de imprensa, o anúncio de "eventuais medidas a tomar pelo sector da restauração e do transporte em táxi" contra a "intransigência" da Câmara em "não permitir o livre acesso dos táxis para tomada e largada de passageiros no perímetro de trânsito condicionado na zona da Ribeira".

PUB

Contactado pela Lusa, o presidente da ABZHP, António Fonseca, não quis esclarecer que formas de boicote e que tipo de represálias estão os taxistas e os donos de restaurantes e bares da Ribeira a tomar, afirmando apenas que será tomada "uma posição radical".

"Houve reuniões com a Câmara do Porto antes, durante e depois" desta ter decidido fechar o trânsito na Ribeira, mas "alguém roeu a corda", argumentou Fonseca.

Desde meados de Setembro que o trânsito na Ribeira do Porto se encontra condicionado por decisão da autarquia.

O condicionamento de trânsito abrange toda a zona delimitada pela rua do Infante, túnel rodoviário, ponte Luís I, largo de Miragaia e arruamento marginal/cais da Ribeira.

Apenas veículos autorizados, prioritários e de cargas e descargas podem agora circular nas ruas de S. João e da Reboleira e no cais da Ribeira.

A rua dos Mercadores fica reservada para veículos prioritários, como são os do INEM, bombeiros e entidades policiais.

Já a rua da Alfândega fica reservada para veículos autorizados, como os do lixo, e prioritários.

A Câmara do Porto decidiu estabelecer dois horários -- de manhã e ao final da tarde -- para cargas e descargas.

A conferência de imprensa marcada para a manhã de sexta-feira contará com a presença de representantes da ABZHP, Associação Nacional dos Transportes em Automóveis Ligeiros (Antral), Federação Portuguesa de Táxis (FPT), Associação para a Defesa Motoristas de Táxi do Porto, RadiTaxis do Porto e Táxis Invicta.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG