Covid-19

Trânsito entre a Ribeira e o Freixo condicionado aos fins de semana no Porto

Trânsito entre a Ribeira e o Freixo condicionado aos fins de semana no Porto

A Câmara do Porto anunciou esta sexta-feira que, a partir de sábado, o trânsito automóvel nas avenidas Gustavo Eiffel e Paiva Couceiro, entre a ponte Luis I e o Freixo, ficará condicionado aos fins de semana para aumentar espaço nos passeios.

Numa nota publicada no seu site, a Câmara Municipal do Porto avança que à semelhança da medida que entrou em vigor na semana passada nas avenidas atlânticas "com resultados positivos", também a Avenida de Gustavo Eiffel e a Avenida de Paiva Couceiro, que ligam a Ribeira do Porto ao Freixo, vão ficar condicionadas ao trânsito automóvel.

Este condicionamento, que entra em vigor a partir deste sábado e se aplica a todos os fins de semana, vai funcionar entre as 14 e 19 horas de sábado e as 9 e 19 horas de domingo.

"A medida justifica-se pela necessidade de aumentar o espaço existente para que os passeios públicos e atividades desportivas se possam realizar cumprindo o afastamento social, e tendo em conta que a zona ribeirinha entre a Ponte Luis I e o Freixo constitui um polo de atratividade para estas atividades na zona nascente da cidade", refere a autarquia.

Esta restrição não se aplica a moradores, transportes públicos, táxis, veículos descaracterizados de transporte de passageiros (TVDE) e operações de cargas, descargas e entregas.

Nestas situações, os condutores devem informar as forças policiais sobre o motivo da deslocação ou o local de residência.

PUB

Segundo a publicação, se a medida se mantiver por um período mais alargado, a Câmara Municipal do Porto "fornecerá aos moradores credenciais e/ou dísticos que permitam aceder de modo mais rápido e confortável às zonas condicionadas".

"Alerta-se no entanto que, pelo facto da área condicionada passar a funcionar como Zona de Coexistência, o limite de velocidade passar a ser de 20 km/hora, tal como previsto pelo Código da Estrada", esclarece o município.

Com esta medida, a Zona de Coexistência da cidade duplica para seis quilómetros, avança o município, que relembra que nas avenidas atlânticas (avenidas de Montevideu, do Brasil, de Dom Carlos I e Rua do Coronel Raúl Peres) os condutores e peões já circulam "respeitando a nova sinalização rodoviária".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG