Exclusivo

Trindade a encher numa cidade que se esvaziou de cinemas

Trindade a encher numa cidade que se esvaziou de cinemas

Única sala da Baixa tem tido sessões esgotadas. Muitos espaços estão ao abandono. Pedro Cem à venda.

Durante décadas ao abandono, a requalificação urbana e o turismo trouxeram de novo vida à Baixa do Porto, numa altura em que os antigos cinemas já todos tinham encerrado e a Sétima Arte emigrado para os centros comerciais dos concelhos da periferia. Atualmente, apenas o Trindade resiste e, após a pandemia, volta a ter dez sessões diárias e uma oferta de filmes para todos os gostos. Mas muitas outras salas existem, apesar do seu abandono. O Pedro Cem, por exemplo, a moderna sala da década de 1980, está intacta e à venda.

Com bares e restaurantes a cumprirem regras de segurança, as ruas do Porto voltam a ganhar movimento e nas últimas semanas tanto o comércio como os locais de cultura estão a ter forte adesão do público. "Reabrimos no dia 19 de abril e a receção tem sido muito boa, um bocado em contraciclo, porque temos tido as sessões esgotadas", diz Américo Santos, fundador da Nitrato Filmes e atual responsável pelo Trindade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG