O Jogo ao Vivo

Ensino Superior

UP integra projeto europeu que promove intercâmbio de estudantes

UP integra projeto europeu que promove intercâmbio de estudantes

Perspetiva-se a criação de um "supercampus" europeu através do projeto EUGLOH, do qual a Universidade do Porto (UP) e mais oito universidades europeias fazem parte. Iniciativa também prevê a criação de um "European Student Card".

Com 18 milhões de euros financiados pela Comissão Europeia, o projeto tem como objetivo promover o intercâmbio de estudantes, investigadores e docentes entre as instituições parceiras, visando a criação de um "supercampus". Para o reitor da UP, António de Sousa Pereira, "isto representa a possibilidade de os estudantes destas universidades fazerem programas de mobilidade e poderem livremente circular nestas universidades", afirmou, em declarações à Lusa.

Este intercâmbio europeu será possível já no próximo ano letivo, sendo que os créditos das disciplinas serão reconhecidos automaticamente "sem barreiras e complicações".

PUB

Além da Universidade do Porto, passam agora a integrar esta aliança mais oito universidades: a Universidade Paris-Saclay (França), a LMU Munique (Alemanha), a Universidade de Lund (Suécia), a Universidade de Szeged (Hungria), a Novi Sad University (Sérvia), a University of Alcala (Espanha), a Universidade de Hamburgo (Alemanha) e a The Artic University in Tromso (Noruega).

"Queremos também potenciar a ligação entre os membros desta aliança, fazendo intercâmbio de professores, desenvolver projetos de investigação e ligação à universidade em conjunto", acrescentou António de Sousa Pereira, dizendo que tal representa "um salto".

Com o objetivo de criar um ambiente "cada vez mais multinacional e multidisciplinar", a aliança vai promover a diversidade e inclusão a todos os níveis, estando prevista a criação de módulos internacionais de formação e investigação na área da saúde "global".

Objetivo é que 50% dos alunos da UP façam programas de mobilidade

"Temos um objetivo muito claro: que 50% dos estudantes da aliança façam programas de mobilidade durante o curso", adiantou o reitor da UP. No total, mais de 350 mil estudantes, independentemente da área de ensino, e 50 mil funcionários (professores, investigadores e técnicos) vão ter a oportunidade de integrar este "supercampus" europeu.

Outro dos objetivos da aliança passa pela criação do "European Student Card", uma espécie de cartão de estudante que permitirá a identificação "em todas as instituições", mas através do qual os estudantes poderão vir a usufruir de algumas "vantagens e privilégios".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG