Proteção Civil

Veja as imagens do simulacro que decorreu no Porto

Veja as imagens do simulacro que decorreu no Porto

Num simulacro à escala real (livex), na Avenida 25 de Abril, em Campanhã, no Porto, nesta manhã de terça-feira, criou-se um cenário semelhante ao de um despiste de um camião que transportava gasóleo, tendo derramado combustível na via. Dois carros e um autocarro da STCP também estiveram envolvidos no acidente. Do "falso" acidente resultaram três feridos graves, uma vítima em estado crítico e 13 feridos ligeiros.

O exercício arrancou às 9.15 horas desta terça-feira no sentido ascendente da Avenida 25 de Abril, em Campanhã, no Porto. A simulação do acidente obrigou - tal como aconteceria na realidade -, a condicionamentos de trânsito e, perante o derrame de combustível, foi criado um perímetro de segurança de 300 metros, previsto na lei, obrigando à evacuação de casas próximas, um centro de saúde e uma escola. De acordo com a página da Câmara do Porto, a circulação de metro e a linha ferroviária do Minho estiveram suspensas.

O exercício tinha como objetivo testar o plano municipal de Proteção Civil e a "recertificação" das normas de gestão de emergência e gestão ambiental, explicou o comandante do Regimento de Sapadores Bombeiros do Porto, Carlos Marques.

PUB

O Município acrescenta que, "a agravar a situação, e face ao ruído provocado pelo acidente", as funcionárias do refeitório da Escola das Flores "deslocaram-se para ver o sucedido, tendo, na sua ausência, desencadeado um foco de incêndio na cozinha, prontamente debelado pelos Sapadores Bombeiros".

Ao final da manhã, e após lavagem do pavimento, a circulação foi restabelecida na Avenida 25 de Abril.

"Saldo é bastante positivo"

Num balanço do exercício, Carlos Marques afirmou que "a resposta foi muito boa". "Todas as entidades acederam a este pedido de forma muito rápida e começaram a apoiar com todos os meios que tinham ao dispor", acrescentou.

"O saldo é bastante positivo, uma vez que conseguimos envolver cerca de 20 entidades neste exercício e foi possível testar, em contexto real, um cenário multi vítimas", concluiu o comandante.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG