Porto

Vereador Ricardo Valente abandona Movimento de Rui Moreira

Vereador Ricardo Valente abandona Movimento de Rui Moreira

O vereador da Câmara Municipal do Porto Ricardo Valente apresentou a demissão da associação cívica Porto, o Nosso Movimento, o grupo de "independentes" que apoia o executivo de Rui Moreira, na sequência de uma reportagemda SIC. A notícia foi avançada esta semana pelo Porto Canal.

Segundo avança aquela estação de televisão, o responsável pelo pelouro Finanças, Atividades Económicas e Fiscalização, da Economia, Emprego e Empreendedorismo, "não terá sentido o apoio e respaldo do "braço-armado" de Moreira, e escreveu uma carta aos órgãos do movimento independente a anunciar a saída daquela que é a organização política que elegeu o autarca do Porto".

Em causa terá estado uma reportagem na SIC, emitida no dia 28 de outubro, "onde se anunciava a chegada ao Porto de uma empresa envolvida em casos de corrupção. Segundo o canal de Paços de Arcos, a SMB Offshore - grupo neerlandês especialista em construção de plataformas petrolíferas e investigado na sequência de escândalos de subornos nos Estados Unidos, Brasil e Suíça - teve honras de inauguração com "entusiasmo" do vereador da Câmara".

PUB

A resposta do vereador (militante da Iniciativa Liberal, um dos partidos que apoiou a corrida de Rui Moreira à presidência do Porto nas autárquicas de 2021) aconteceu no mesmo dia, classificando o trabalho da SIC como "caluniosa e vergonhosa", construída de forma "obscena" para atacar o nome do vereador. A falta de apoio entre os seus pares na Câmara do Porto terá precipitado o afastamento de Ricardo Valente do Movimento que, no passado sábado, elegeu para a sua liderança Filipe Araújo, vice-presidente do executivo de Rui Moreira. Os vereadores Pedro Baganha e Catarina Araújo assumiram ainda os cargos de vice-presidentes do movimento.

Ainda segundo o Porto Canal, já depois de eleito e questionado sobre o assunto, Filipe Araújo recusou comentar a polémica mas afirmou que "a Associação não teria nunca que se pronunciar sobre este caso. Deve-se a um tema que o Ricardo Valente terá de tratar em sede própria, ele próprio já o fez, nos meios que tem à sua disposição".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG