Polémica

Bordallo Pinheiro reage à "cópia" americana

Bordallo Pinheiro reage à "cópia" americana

"Podem tirar a tradição do poveiro, mas nunca tirarão o poveiro da tradição!", afirma a cerâmica Bordallo Pinheiro, num post publicado, esta sexta-feira, no Facebook. Na imagem, a "Camisola Couveira" - camisola poveira, cabeça de couve -, numa fusão das duas peças nacionais com história copiadas pela estilista norte-americana Tory Burch.

"Cá para nós há coisas que valem bem mais que o preço. O apreço pela criatividade, a tradição, a originalidade, a história. Traços que definem quem nós somos enquanto marca e enquanto comunidade. Por isso a nossa recompensa maior é a vossa preferência, lealdade e reconhecimento do que é autêntico", afirma, no texto a marca centenária, fundada, em 1884, por ​​​​​​​Raphael Bordallo Pinheiro, nas Caldas da Rainha.

O design do serviço de loiça "Couve" tem mais de um século e é original de Bordallo Pinheiro, que é também "pai" da popular figura do Zé Povinho.

Na página da estilista norte-americana, o serviço de loiça "Lettuce" (alface) é muito semelhante: a imitação das folhas da couve/alface, os veios das folhas a branco, as cores (a loiça está, nos dois casos, disponível em verde e em branco). Só o preço - quase dez vezes mais - difere.

Depois da camisola poveira, os portugueses não perdoaram e já lhe inundaram a página do Facebook de comentários, acusando-a, mais uma vez, de copiar mais uma marca centenária portuguesa.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG