Em Atualização

PJ chamada a investigar incêndio em vacaria na Póvoa de Varzim

PJ chamada a investigar incêndio em vacaria na Póvoa de Varzim

A Polícia Judiciária foi chamada a investigar o incêndio numa vacaria na Póvoa de Varzim, que provocou a morte metade dos animais da exploração pecuária.

O incêndio, cujas causas ainda estão a ser apuradas, foi detetado ao início da manhã desta terça-feira. A GNR tomou conta da ocorrência e entretanto a Polícia Judiciária foi chamada a investigar.

A vacaria fica numa zona isolada e ninguém deu pelo avançar das chamas até às 6.15 horas, quando os bombeiros foram alertados. "Quando chegamos o fogo já tinha passado", disse ao JN o comandante dos Bombeiros de Póvoa de Varzim, António Nova. "Deve ter estado a arder durante toda a noite", acrescentou.

Segundo António Nova, a "sala da ordenha estava bastante danificada, o que pode indiciar o local onde o incêndio terá ocorrido". A vacaria, situada na Travessa de Santo Adrião, em Balasar, Póvoa de Varzim, tinha 560 cabeças de gado e poucas terão sobrevivido.

Mais de metade dos animais morreu em consequência do fumo e do fogo. Os que sobreviveram estão quase todos muito queimados e vão ser abatidos.

Os bombeiros Voluntários da Póvoa de Varzim mobilizaram com 12 homens, auxiliados por cinco viaturas.