O Jogo ao Vivo

Premium

Crianças foram "expulsas" de colégio por desacordo com mensalidade de abril

Crianças foram "expulsas" de colégio por desacordo com mensalidade de abril

Sete crianças de cinco anos foram "expulsas" do Colégio a Torre dos Pequeninos, em Areias, Santo Tirso, depois de os pais terem manifestado discordância quanto ao pagamento integral da taxa de frequência no mês de abril, o qual foi solicitado pelo estabelecimento, apesar de os alunos não o terem frequentado.

"Numa atitude completamente déspota, o diretor do colégio disse que rescindia o contrato connosco. Assim, a meio da pandemia, no meio desta confusão toda, anulou as matrículas e agora ficamos sem escola para os nossos filhos", indigna-se um dos encarregados de educação que subscreveram um e-mail enviado à direção da "Torre dos Pequeninos", em resposta à circular de dia 15 referente ao "pagamento da anuidade".

"Para espanto dos pais, o colégio mandou a conta retirando o almoço e o transporte, o que é quase nada. Achamos um absurdo ter de pagar uma mensalidade quase completa. Não achamos correto", considera aquele pai, que optou por manter o anonimato. "A taxa de frequência, de 230 euros, é cobrada na totalidade. As únicas coisas que retiraram foi a alimentação, música e transporte", contabiliza, lamentando a falta de diálogo. "Nem ouvidos fomos e fomos expulsos", contesta, lembrando que as crianças estão em casa desde 13 de março, mês cuja prestação foi paga integralmente.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG