Exclusivo

Veterinário disse que abrigo era "benéfico" mas GNR discordou

Veterinário disse que abrigo era "benéfico" mas GNR discordou

Tanto a GNR como o ex-veterinário municipal de Santo Tirso, Jorge Salústio, estiveram, há cerca de dois anos, a vistoriar o abrigo de cães que no passado dia 18 ardeu, na serra da Agrela, matando 73 animais, mas as conclusões vertidas nos respetivos relatórios divergem quanto às características do espaço: enquanto os militares consideraram que este não tinha "o mínimo de condições de higiene", o técnico da Câmara contemporizou e atribuiu a parca limpeza ao "local e condições climatéricas".

No relatório do veterinário, que acabaria por sustentar o arquivamento, em meados de 2018, de um processo-crime instaurado pelo Ministério Público, é reiterado que os animais eram "saudáveis" e afirmado que seria "benéfica" a sua permanência no abrigo Cantinho das Quatro Patas. "Apresentavam sinais de bom estado de saúde e estavam bem nutridos"; "alguns tinham e outros não" microchip e vacinas, relatou o profissional.

Denúncia particular

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG