Trofa

Bombeiro cai em poço à procura de fogo que não havia e salva cão

Bombeiro cai em poço à procura de fogo que não havia e salva cão

O azar de um bombeiro, que caiu num poço de três metros de profundidade quando tentava localizar o foco de um suposto incêndio para o qual a corporação da Trofa foi alertada ao final da noite de quinta-feira, transformou-se na sorte de um cão que se encontrava no seu interior.

O operacional, de 49 anos, sofreu ferimentos considerados ligeiros e o animal, que se presume que estivesse há alguns dias no interior do poço, pôde ser resgatado com vida. Ambos foram retirados pelos Bombeiros Voluntários da Trofa, que tiveram de acionar um veículo de desencarceramento para socorrê-los.

Tudo aconteceu num terreno contíguo a uma habitação devoluta, na Rua Camilo Castelo Branco, no centro da Trofa, para onde os bombeiros tinham sido acionados perto das 23 horas devido ao alerta, para a GNR, de um popular que referiu ter visto fumo a sair de uma casa.

Poço aberto e não sinalizado

Chegados ao local, os operacionais procuraram identificar o suposto foco de incêndio, e foi durante essa operação de reconhecimento que um dos cinco elementos que seguiram no veículo de combate a incêndios urbanos caiu no poço.

Além de se encontrar, na altura do incidente, sem qualquer proteção ou sinalização, o poço estava totalmente envolto em vegetação "com quase um metro de altura", o que impedia a sua identificação, como referiu ao JN o 2º comandante dos Bombeiros da Trofa, Filipe Coutinho. Também o terreno em volta, situado em frente à Alameda da Estação, onde costumam brincar crianças, está completamente acessível.

Segundo o mesmo elemento do Comando, o bombeiro que caiu no poço sofreu "traumatismo e escoriações ao nível da cervical", tendo sido transportado para o Hospital de Vila Nova de Famalicão, onde na manhã de sexta-feira ainda se encontrava em observação. No momento em que foi resgatado, o cão, que estava assustado, acabou por fugir.

O alegado fogo que motivou a operação dos bombeiros não se verificou: concluiu-se que o fumo avistado era proveniente da secção de fumeiro de um talho vizinho.

Os Bombeiros da Trofa estiveram no local com um total de nove homens e quatro viaturas.