O Jogo ao Vivo

Partilha

Autarca de Valongo propõe criação de Rede Metropolitana de Bibliotecas Públicas

Autarca de Valongo propõe criação de Rede Metropolitana de Bibliotecas Públicas

O presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, sugeriu ao Conselho Metropolitano do Porto a criação de uma Rede Metropolitana de Bibliotecas Públicas, defendendo que a estrutura seria mais um contributo para o reforço da cidadania metropolitana.

"Esta rede será mais um contributo para reforçar a cidadania metropolitana", considerou o autarca, que falava na reunião desta manhã do Conselho Metropolitano do Porto. A Rede Metropolitana de Bibliotecas Públicas teria como o objetivo a partilha de acervos bibliográficos, experiências e boas práticas, através do recurso às novas tecnologias.

A ideia foi bem recebida pelo presidente do Conselho Metropolitano do Porto, Eduardo Vítor Rodrigues, que solicitou o agendamento desta temática para a próxima reunião e pediu que fossem estudadas as repercussões financeiras inerentes à criação desta rede. O presidente da Câmara de Valongo aproveitou a ocasião para questionar sobre o ponto de situação da criação do Conselho Estratégico para o Desenvolvimento Metropolitano, que apesar de estar previsto na lei continua sem sair do papel.

Para o autarca, é urgente a criação deste órgão de natureza consultiva, pois o seu trabalho será fundamental para apoiar os processos de decisão dos restantes órgãos da AMP", como seja a preparação do próximo quadro comunitário de apoio.

"Qual é o tempo? Estamos a entrar num novo quadro comunitário - Portugal 2030 - os fundos já não são muito democráticos, são decididos por tecnocratas, não vão a votos. Há muita gente na região que sabe mais do que nós e que nos podia a ajudar a caminhar melhor", defendeu José Manuel Ribeiro.

Sobre esta matéria, Eduardo Vítor Rodrigues referiu que a inexistência deste conselho não tem impedido a AMP de fazer uma discussão alargada, mas admitiu que a sua constituição "pode e deve acontecer".

Nesse sentido, o autarca pediu que cada município avançasse com sugestões de nomes e figuras que possam vir a integrar Conselho Estratégico para o Desenvolvimento Metropolitano, cujo modelo de funcionamento vai ser estudado.

PUB

Em julho, o presidente da Câmara de Valongo tinha já instado a Área Metropolitana do Porto a criar o Conselho Estratégico para o Desenvolvimento Metropolitano.

À data, o autarca referia que aquele órgão, cuja composição em concreto cabe ao Conselho Metropolitano, deverá ter representantes das instituições, entidades e organizações com relevância e intervenção no domínio dos interesses metropolitanos.

Na altura, e respondendo ao apelo lançado pelo autarca, o presidente da AMP mostrou recetivo à criação deste conselho consultivo, mas não no imediato.

Aquele responsável referiu que seria uma ideia a consolidar depois de estar fechado o dossier do Plano Metropolitano para o Desenvolvimento Económico e Social, o que deveria acontecer em meados de outubro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG