O Jogo ao Vivo

Reunião

Câmara de Valongo aprova orçamento de 78,6 milhões

Câmara de Valongo aprova orçamento de 78,6 milhões

O Orçamento da Câmara de Valongo para 2022 foi aprovado, por maioria, em reunião de Executivo. Aumenta quase 15% em relação ao ano anterior, rondando os 78,6 milhões de euros. O PSD votou contra e fez muitas críticas.

O presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, afirmou que se trata de um orçamento de "continuidade", com "pesado investimento" em obras, como a reabilitação de escolas, o Parque do Leça em Alfena e Ermesinde, a Casa da Democracia Local ou a Oficina de Promoção do Brinquedo, maximizando os fundos comunitários, e tendo como principais apostas a Educação e a Ação Social, assim como "trilhar um caminho de crescimento e sustentabilidade das contas públicas municipais". A carga fiscal continuará a ser "uma das mais baixas" da Área Metropolitana.

O PSD votou contra, sobretudo por discordar da estratégia deste executivo, que vai trazer "graves consequências ao concelho". A oposição criticou a "aposta nos edifícios e no betão" que "prejudica e discrimina negativamente as pessoas, as famílias e as empresas". "Neste orçamento temos menos Educação, menos Ação Social, menos Desporto, e mais impostos e mais obras de prioridade duvidosa", alegou Miguel Santos, referindo que este "vai ser um mandato para depenar as finanças públicas do município", por ser o último do atual autarca. Os eleitos do PSD pediram ainda mais vias estruturantes.

"Eu é que encontrei uma Câmara depenada em 2013, que nem um euro podia fazer de endividamento", ripostou José Manuel Ribeiro, discordando da visão "negativa e catastrofista" da oposição. "Quem vier para a Câmara depois de mim vai ter condições dignas, capacidade de endividamento e saúde financeira", sentenciou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG