O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Dona do aterro do Sobrado pede perda de mandato do presidente de Valongo

Dona do aterro do Sobrado pede perda de mandato do presidente de Valongo

Recivalongo diz que já apresentou várias queixas no DIAP do Porto por "abuso de poder político". Câmara desconhece processos.

A Recivalongo diz que recorreu aos tribunais e pediu a perda de mandato do presidente da Câmara de Valongo por "abuso de poder político". Ao JN, a empresa que gere o aterro de resíduos não industriais em Sobrado, cujo encerramento é pedido pela população e Autarquia, confirma que intentou diversas ações "contra o presidente da Câmara de Valongo, executivo camarário e Autarquia por abuso de poder, difamação e incumprimentos do Plano Diretor Municipal, entre outros". "Decorrem processos-crime no Departamento de Investigação e Ação Penal do Porto", afirmam os responsáveis.

Em causa estão "atitudes consecutivas" de "perseguição" de José Manuel Ribeiro "no sentido de prejudicar a atividade da Recivalongo". "O autarca tem afirmado repetidamente que o seu objetivo é condicionar e impedir a atividade do aterro do Sobrado e fá-lo tomando decisões que não têm lógica nem fundamento à luz dos seus poderes e responsabilidades", argumenta a Recivalongo. Contactada, a Câmara garante que desconhece qualquer processo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG