Travagem

Moradores temem aluimento de rua em Ermesinde

Moradores temem aluimento de rua em Ermesinde

Residentes alertam para a insegurança de transeuntes e de automóveis. Câmara de Valongo aguarda alívio das condições climatéricas para avançar com as obras.

"A Câmara tem conhecimento do problema. Já mandou cá alguns funcionários, mas isto está assim há meses e nada se faz. Não tarda nada, isto vai abater tudo", queixa-se Fernando Monteiro, morador da Rua da Travagem, em Ermesinde.

A degradação e o receio de aluimento do piso trazem os residentes em sobressalto. A Câmara de Valongo diz que aguarda por condições meteorológicas mais favoráveis para fazer a intervenção necessária, provavelmente na próxima semana.

Um sinal de trânsito caído e uma barreira metálica derrubada demarcam a zona de risco. A cova engoliu os paralelos. As fitas que a vedavam romperam-se.

"Foram feitas várias reclamações à Câmara. Eles vêm, metem uns tubos nas tampas de saneamento, com aquelas câmaras de filmar, põem umas fitas à volta, vão embora e nada se resolve", afirma o mesmo morador, de 63 anos.

De acordo com os residentes, o abatimento do piso acentuou-se com a chuva intensa dos últimos dias, ao ponto de se temer a derrocada total. Além dos perigos para os transeuntes, temem pela segurança rodoviária, porque a rua continua aberta ao trânsito.

"Há que tempos que a Câmara está avisada. Mas, o que adianta? Não há maneira de arranjarem isto. A rua é uma vergonha. E olhem para estes passeios. Está tudo esburacado", lamenta Serafim Pinto, de 88 anos, ali morador há meio século.

Responsável pela manutenção do pavimento da rua, a Câmara de Valongo observa que "o buraco está sinalizado" e que a reparação da rua será realizada na próxima semana, quando as condições climatéricas forem mais favoráveis.

PUB

"Com a chuva intensa dos últimos dias, tem sido impossível proceder às reparações solicitadas pelos moradores", diz fonte municipal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG