Brisa

Quatro condicionamentos junto ao nó da A4 em Ermesinde até sábado

Quatro condicionamentos junto ao nó da A4 em Ermesinde até sábado

O trânsito junto ao nó da Autoestada 4 (A4) em Ermesinde, no concelho de Valongo, estará novamente condicionado durante esta semana, com quatro intervenções entre esta segunda-feira e sábado, anunciou a Brisa Concessão Rodoviária.

De acordo com um comunicado divulgado hoje pela concessionária, "no âmbito das obras de Reformulação do Nó de Ermesinde e Praças de Portagem", a empresa realizará "diversos trabalhos de pavimentação" que obrigarão a condicionamentos.

Os trabalhos começam hoje, às 21 horas, e até às 7 horas de terça-feira deixará de ser possível sair da A4 no Nó de Ermesinde, em ambos os sentidos.

PUB

Na madrugada de quarta-feira, entre a 1 hora e as 7 horas, divulgou, "deixará de ser possível sair da A4 no Nó de Ermesinde, para quem se desloca na direção de Amarante/Ermesinde".

Já na noite de quinta para sexta-feira, entre as 21 horas e as 7 horas, "o trânsito da A4, sentido Amarante/Porto, será desviado na Praça de Portagem de Ermesinde para a rotunda da EN208, retomando a autoestrada a partir desse mesmo local".

De sexta-feira para sábado, entre as 21 horas e as 7 horas, "deixará de ser possível sair da A4 no Nó de Ermesinde, para quem se desloca na direção de Amarante/Ermesinde".

"O trânsito, em locais apropriados, será desviado por percursos alternativos devidamente sinalizados", refere a Brisa, que "agradece antecipadamente a compreensão e colaboração de todos utilizadores das vias interferidas".

As obras da Brisa Concessão Rodoviária no nó de Ermesinde, em Valongo, e no túnel de Águas Santas, na Maia, terminarão, respetivamente, no final de outubro e dezembro deste ano, de acordo de uma resposta da empresa à Lusa em 05 de setembro.

"A reformulação do nó de Ermesinde (e das praças de portagem) será concluída a 31 de outubro. As obras de reformulação dos dois túneis já existentes estarão concluídas a 31 de dezembro de 2022 -- é esta a data estimada para a conclusão total da obra", segundo a resposta do presidente executivo da empresa, Manuel Melo Ramos, a questões da Lusa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG