Vila do Conde

Banco circular projetado por Siza Vieira reabre na segunda-feira

Banco circular projetado por Siza Vieira reabre na segunda-feira

Tinha fechado para obras de manutenção no início do ano. Agora, o banco circular de Siza Vieira, no centro da cidade de Vila do Conde, volta a abrir portas na próxima segunda-feira.

Os trabalhos foram acompanhados de perto pelo próprio arquiteto. À época muito contestada, a antiga agência do Banco Borges & Irmão - hoje, BPI - é uma das obras de culto do prestigiado arquiteto e uma das primeiras galardoadas.

Em plena zona histórica, o edifício moderno, de três andares e, sobretudo, a sua forma redonda não agradaram à primeira naqueles idos anos 80. Em fevereiro de 1980, o porta-contentores britânico Tollan encalhava no Tejo. Ali, ficou quase quatro anos, em "exposição", o casco branco arredondado à vista. Quando o edifício ficou pronto, ali na Rua 25 de abril, em frente ao mercado, as piadas com o "Tollan" não tardaram.

PUB

Em 1986, abria ao público como sucursal do Banco Borges & Irmão. Dois anos mais tarde, este projeto de Siza Vieira foi galardoado na estreia do Prémio de Arquitetura Mies Van der Rohe. Foi o segundo galardão internacional do "mestre" e integra, hoje, o roteiro das obras de Siza a visitar no Grande Porto. Há mesmo quem diga que o edifício marcou o início da consagração nacional do arquiteto que, em 1992, recebeu o Prémio Pritzker (o "Nobel" da Arquitetura).

O edifício foi comprado pelo BPI em 1996. Ainda hoje recebe, todos os anos, centenas de estudantes de arquitetura nacionais e internacionais. Agora, esteve dois meses em obras "de manutenção no exterior e de modernização no interior do edifício, com o alargamento da zona de atendimento a clientes, de acordo com critérios de privacidade e conforto", diz, em comunicado, o BPI.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG