Exclusivo

Camiões em Árvore enervam moradores e põem capela em risco

Camiões em Árvore enervam moradores e põem capela em risco

Em Árvore, há cada vez mais pesados a cortar caminho para a A28. A Câmara diz que está a tentar encontrar solução.

"Quando passa um camião, estremece a casa toda!", atira Deolinda Rodrigues, arrependida de, há sete anos, se ter mudado para a Rua do Loureiro, em Árvore, Vila do Conde. A rua, estreita, sem passeios e casas de um lado e do outro, serve de "atalho" para chegar à A28. Os pesados são "cada vez mais" e passam "dia e noite". Riscam casas, danificam estruturas e, volta e meia, levam na frente o muro da capela de Nossa Senhora da Boa Nova. Protesta a paróquia, protestam os moradores, mas a situação tarda a resolver-se.

"Se soubesse, nunca tinha vindo para aqui! Tenho o teto da garagem a cair. Já estou a pensar mudar-me", continua Deolinda. Mora ali, a meio caminho entre a capela e a junta, numa das zonas mais estreitas da rua, casas dos dois lados, nenhum passeio. Os camiões, garante, "são cada vez mais". Põem em perigo a população, maioritariamente idosa, e a estrutura das próprias casas, a maioria com várias décadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG