Autárquicas

Elisa Ferraz será candidata em 2021 à Câmara de Vila do Conde

Elisa Ferraz será candidata em 2021 à Câmara de Vila do Conde

Elisa Ferraz será, "sim", candidata em 2021. O movimento independente NAU está "forte e unido", a navegar "no caminho certo" e "a cumprir o prometido".

A demarcação de Isaac Braga é "insólita" e apanhou Elisa Ferraz de "surpresa", mas não é por haver "um dissidente entre 21 presidentes de junta" - mesmo que seja o da maior freguesia do concelho - que a NAU vai ao fundo. Pelo contrário, a presidente da Câmara de Vila do Conde, diz-se, agora, "ainda com mais força". Apesar de tudo, quer ver "juridicamente clarificada a situação".

Uma semana depois de o presidente da Junta de Vila do Conde, Isaac Braga, ter afirmado que, cansado de ser ignorado pela Câmara, deixava o movimento NAU, Elisa Ferraz reagiu. Numa conferência que teve lugar nos Paços do Concelho, lembrou a "estrondosa vitória" do seu movimento independente nas eleições intercalares do passado domingo, em Mindelo, para dizer que a NAU, que Isaac Braga diz "esgotada", está, pelo contrário, "pujante" e a "desilusão que ele diz "ser de muitos" é, afinal, "apenas do presidente da Junta de Vila do Conde".

Garante que os vilacondenses continuam a "rever-se no projeto", diz já ter cumprido "70% do programa eleitoral" e lembra, por exemplo, a baixa no IMI e os 20 milhões de obras realizadas.

Instada a comentar a atitude de Isaac Braga, diz que tem que ser o povo a tirar conclusões. Lembra, no entanto, que o presidente da Junta "defraudou o compromisso para o qual foi mandatado pela população que o elegeu" e assumiu publicamente estar ao lado PS de Vítor Costa.

E agora? Primeiro, diz, é preciso "clarificar a situação". Entre os eleitos NAU na freguesia de Vila do Conde, garante, nem todos estão com Isaac Braga. Por isso mesmo, já falou o presidente da Assembleia de Freguesia, Francisco Mesquita. Mas a verdade é que bastaria não se demitir um, para não ser possível forçar eleições. Já para não falar que, neste momento, Isaac Braga deverá granjear já algum apoio também entre os eleitos do PS.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG