Mobilidade

Freguesias de Vila do Conde voltam a ter autocarros

Freguesias de Vila do Conde voltam a ter autocarros

Câmara e principal operadora do concelho, a Arriva, chegaram finalmente a acordo para repor serviço a partir de amanhã, pondo fim ao isolamento.

Os autocarros para todas as freguesias do concelho de Vila do Conde recomeçam a circular amanhã. Depois de quase quatro meses parados, Câmara, Autoridade Metropolitana de Transportes do Porto e operadoras chegaram, finalmente, a acordo para repor o serviço.

As 20 freguesias estavam, desde 20 de março, sem ligações rodoviárias ao centro da cidade. Fruto do fim das aulas e em plena pandemia, as operadoras recusavam prestar o serviço, alegando a falta de rentabilidade das linhas.

À exceção das freguesias servidas pelo metro, foram quase quatro meses de isolamento, que causaram muitos problemas a quem queria simplesmente ir trabalhar. Em Guilhabreu, por exemplo, a Junta assegurou o serviço com o seu autocarro.

Os municípios de Vila do Conde e da Póvoa de Varzim (também afetado) protestaram e exigiram a intervenção da Autoridade Metropolitana, em quem delegaram competências em matéria de transportes.

Cinco horários por dia

Na terça-feira, tinham já sido retomadas as ligações ao Porto, à Póvoa de Varzim e às Caxinas e às freguesias de Azurara, Retorta e Tougues, asseguradas pela Litoral Norte, Minho Bus, Ovnitur e AV Minho, mas faltava o acordo com a principal operadora do concelho - a Arriva. A Câmara de Vila do Conde e a empresa reuniram-se na quarta-feira. Agora, a Autarquia dá conta do acordo alcançado. Todas as carreiras terão, no mínimo, cinco horários por dia.

Outras Notícias