Premium

Jovem em coma após ataque com stick de hóquei ao defender amigo

Jovem em coma após ataque com stick de hóquei ao defender amigo

Polícia Judiciária deteve suspeito de agressão violenta sem qualquer razão. Vítima, de 18 anos, foi atingida na cabeça e corre perigo de vida.

"Estamos todos muito revoltados! Bateu-lhe sem motivo nenhum!", garante Simone Rodrigues. Bernardo Santos, a vítima, é "como um irmão". Na segunda-feira, o rapaz, estivador, de 18 anos, foi violentamente agredido na cabeça com um stick de hóquei, à porta do Pão Quente Vilar II, em Vilar do Pinheiro, Vila do Conde. Está em coma, "entre a vida e a morte". O agressor, Bruno E., um pescador de 21 anos, residente em Angeiras (Matosinhos), fugiu mas foi detido, terça-feira, pela Polícia Judiciária (PJ). Pensou, erradamente, que Bernardo estava a agredir um seu irmão e atacou-o.

Bernardo, Simone e o marido foram tomar café no fim do trabalho. Eram 17.10 horas. Rui, o irmão de Bruno, estava na padaria, "alcoolizado e a meter-se com todos os clientes e com a empregada". "Só dizia: "Eu chamo o meu irmão e rebento-te"", explica Simone, garantindo que só conhecia o homem "de vista". O marido de Simone ainda tentou chamá-lo à razão e, a determinada altura, levá-lo, "a bem", para fora do café. Foi já quando estavam à porta que Bruno chegou.

"Começou logo a bater"

"Deixou o carro no meio da rua, a trabalhar, veio à nossa beira e disse: "Quem é que se está a meter com o meu irmão?", mas nem nos deixou falar, deu um empurrão ao meu marido e começou logo a bater-lhe", explica Simone, acrescentando que Bruno vinha com "uma soqueira com uma lâmina e um stick de hóquei". Vendo os dois irmãos a bater no amigo, Bernardo saiu em sua defesa e foi, nessa altura, conta Simone, que Bruno, que não tinha conseguido atingir o seu marido com o stick, se virou para Bernardo e lhe deu "uma pancada violentíssima na cabeça". O rapaz "caiu redondo".

Bernardo está internado, em coma, no Hospital de S. João, no Porto. "Tinha um golpe enorme na cabeça e perdeu muito, muito sangue", explica Simone, informando que o rapaz "tem um traumatismo craniano grave" e corre perigo de vida. O marido de Simone deslocou um ombro.

Ao ver o rapaz no chão, os dois irmãos entraram no carro e fugiram. Um dia depois, a PJ deteve Bruno "pelo presumível crime de ofensa à integridade física grave". A Judiciária diz que o suspeito pensava, "erradamente, que um seu irmão estava a ser agredido". Foi apreendido o stick.

Agressão quase até à morte por causa de telemóvel

Apesar de estar sob medida tutelar educativa, um rapaz de 17 anos e historial de violência, furtos e danos, agrediu outro, de 15, deixando-o à beira da morte, na terça-feira da semana passada, no centro do Porto. O agressor foi detido pela PJ e, depois de ouvido por juiz, ficou em prisão domiciliária. A vítima está internada no Hospital de S. João. Diogo Filipe, de Aguiar de Sousa, Paredes, estava com dois amigos no jardim da Cordoaria. O agressor e um amigo ficaram furiosos por acharem que estavam a ser filmados. Não se conheciam. Acabou tudo à pancada. Diogo estava numa escadaria de pedra e foi empurrado. Caiu e bateu com a cabeça no chão.

ver mais vídeos