Vila do Conde

Prova revelou "bombeiros de ferro"

Prova revelou "bombeiros de ferro"

"A prova é bastante difícil, mas ainda bem. Para nós é uma boa forma de treino", explica Ricardo Coelho, enquanto recupera o fôlego, olhando a torre de três andares que outros dois bombeiros se preparam para escalar. Aos 23 anos, o jovem bombeiro dos Sapadores do Porto foi o vencedor do 1.º "Bombeiro de Ferro" na categoria de até 30 anos.

Nuno Teixeira, dos Sapadores de Lisboa, conquistou a categoria 30-39 anos; Luís Silva, dos Sapadores de Gaia, venceu entre os participantes com mais de 40 anos; e Paula Moreira, dos Voluntários de Vila do Conde, ganhou a competição (oficiosa) feminina.

A prova juntou, ontem, em Vila do Conde, quase 80 bombeiros de 13 corporações oriundas de todo o país.

Nas bancadas, bombeiros e público puxam pelos concorrentes. "Vai! Vai! Vai". Corrida com mangueira às costas, subida a uma torre de três andares, deslocação de uma viga de ferro, prova de slalom, nova corrida com mangueira - desta vez com água - disparo ao alvo e, finalmente, resgate de uma vítima de 75 quilos. Ricardo completou a prova, sempre feita com fato de combate a incêndio, capacete e aparelho respiratório, em 1,23 minutos - fixou o melhor tempo. É "bombeiro" com "muito orgulho" há quase seis anos e, desde ontem, "de ferro".

"É uma prova diferente. Mais real do que as que estamos habituados", diz Luís Silva, dos Sapadores de Gaia.

"É um desafio que exige conhecimentos técnicos, organização e disciplina", explicou Joaquim Moreira, o comandante dos Bombeiros de Vila do Conde, que organizaram a prova no âmbito das comemorações dos 100 anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG