O Jogo ao Vivo

15 infetados

Surto em conserveira de Vila do Conde fecha sala de jardim-de-infância

Surto em conserveira de Vila do Conde fecha sala de jardim-de-infância

O surto de covid-19 na fábrica de conservas Gencoal, nas Caxinas, em Vila do Conde, obrigou ao encerramento da sala de um jardim-de-infância e conta já com 15 infetados.

A Câmara de Vila do Conde diz que a autoridade de saúde local garante que a situação, que já provocou 15 infetados, "está controlada" e não vê motivo para encerrar a fábrica, nem riscos acrescidos nas Caxinas. Mas, dos 450 trabalhadores da conserveira, só 80 foram testados e ainda nem todos têm resultados e, entre os contágios familiares, há filhos em instituições locais que nem sequer foram avisadas do potencial perigo.

No Centro Social e Paroquial de Aver-o-Mar, na Póvoa de Varzim, a sala dos três anos do jardim-de-infância já encerrou. O filho de uma das funcionárias da Gencoal testou positivo. Sabe-se, agora, que tinha já contaminado as outras três crianças da sala. Crianças, educadora e auxiliares estão em casa.

Nas Caxinas - e apesar de haver filhos de funcionárias que testaram positivo e de familiares já contaminados a frequentar instituições locais -, Elisa Ferraz diz que o delegado de saúde não viu "risco acrescido", nem necessidade de encerrar mais nenhuma instituição. Há até quem nem sequer tenha sido avisado. Também na fábrica, a autarca considera estar tudo sob controlo.

"A autoridade de saúde local entende que não se justifica o encerramento da fábrica. Esta empresa funciona dentro de normas que podemos dizer que, segundo o delegado de saúde, estão até acima da média", explicou a presidente da Câmara, que, ao final da tarde, fez um novo ponto de situação do surto de covid-19 na Gencoal.

"Estou a tranquilizar as nossas populações. Não há, neste momento, risco acrescido para aquela comunidade. Estou a transmitir o que a autoridade de saúde local disse, hoje, a todos os membros do Conselho Municipal de Segurança. O processo está a ser monitorizado e estamos todos atentos, mas, neste momento, a situação está controlada", garantiu a autarca.

A Gencoal é detida a 100% pela italiana General Conserve e gere a fábrica das Caxinas desde 2006. Tem 450 funcionários e produz conservas de sardinha, cavala e salmão, destinadas, na sua maioria, à exportação.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG