O Jogo ao Vivo

Covid-19

Vacinação: Câmara de Vila do Conde denuncia "compadrios" e exige "igualdade"

Vacinação: Câmara de Vila do Conde denuncia "compadrios" e exige "igualdade"

A regra era um centro de vacinação por agrupamento de centros de saúde (ACES). Vila do Conde teria que se deslocar à Póvoa de Varzim. Elisa Ferraz nunca foi "tida nem achada", mas, disposta a não provocar "mais ruído" num processo já complexo, acatou. Agora, a presidente da Câmara de Vila do Conde vê a regra desvirtuada por "compadrios" e "amiguismos". Quer igualdade. Vai exigir um centro de vacinação concelhio e lamenta a "baixa política".

"Respeitam-se regras ou os amigos conseguem do governo aquilo que uma presidente eleita não consegue? Se há uma regra que é desvirtuada, deixa de ser regra", frisou, esta segunda-feira de manhã, em conferência de imprensa, Elisa Ferraz.

A autarca deu o exemplo de Esposende: o centro de vacinação do ACES ficou em Barcelos. O PS de Esposende protestou. O centro veio.

"Os compadrios, afinal, deram resultados", lamentou. Agora, garante, vai exigir igualdade de tratamento.

Para que tudo fique "claro", contou, passo a passo, a história: a Câmara foi contactada no dia 29 de janeiro, pelo ACES. Haveria apenas um centro por agrupamento. No ACES Póvoa de Varzim/Vila do Conde, uma vez que a consulta covid-19 está, desde março de 2020, em Vila do Conde, a vacinação ficaria na Póvoa. Era um projeto-piloto.

Aceitou, disponibilizando-se para colaborar no transporte, sabendo que, para algumas freguesias de Vila do Conde, o centro, instalado na antiga escola do Cruzeiro, em Aver-o-Mar, Póvoa de Varzim, ficava a mais de 20 quilómetros.

PUB

No dia 4, arrancou a vacinação. Dizia-se que a Póvoa tinha "o sítio ideal". "Comparado com o quê? Nunca me perguntaram que condições tinha", sublinha.

Ligou à ARS/Norte. Protestou. Disse que tinha espaço, equipamentos de frio e um banco de voluntários para ajudar. Responderam-lhe que era "a regra".

Em Vila do Conde, o PS acusou-a de "não ser capaz" e prometeu "interceder" junto do governo. Em Esposende, o mesmo PS protestou em igual sentido. Agora, Esposende "ganhou" um centro de vacinação.

Elisa Ferraz lamenta a "baixa política", mas, se as regras não são para cumprir, então Vila do Conde também vai exigir um centro de vacinação. E acrescenta: a ser montado, "será graças ao trabalho deste executivo". O local já está definido: o pavilhão dos desportos do Parque de Ténis, no centro da cidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG