O Jogo ao Vivo

Vila do Conde

Venda dos Hospitais Senhor do Bonfim vai para tribunal

Venda dos Hospitais Senhor do Bonfim vai para tribunal

O empresário Manuel Agonia tinha um contrato-promessa de compra e venda com a Santa Casa da Misericórdia de Vila do Conde e recebeu um "sinal" de 1,5 milhões de euros. Ainda assim, vendeu 76% dos Hospitais Senhor do Bonfim (HSB) ao grupo Trofa Saúde. Agora, o negócio do maior hospital privado do país vai acabar em tribunal.

"Manuel Agonia, fundador e presidente do conselho de administração dos Hospitais Senhor do Bonfim, em conjunto com António Vila Nova, presidente do conselho de administração do grupo Trofa Saúde, chegaram a acordo quanto à transmissão de 76% do capital dos Hospitais Senhor do Bonfim (HSB) ao Grupo Trofa Saúde", afirmou, esta quinta-feira em comunicado, o grupo Trofa Saúde. Na missiva diz ainda que os HSB passam, a partir de agora, a integrar a rede de cuidados de saúde do grupo.

Quem não parece disponível para encerrar o caso é a Santa Casa. É que o contrato-promessa para a compra de 100% dos Hospitais Senhor do Bonfim foi assinado a 14 de novembro. A Misericórdia adiantou 1,5 milhões de euros e a escritura seria assinada até 15 de dezembro, data para a qual estava marcada a tomada de posse da nova administração.

Na terça-feira, o JN noticiou a compra, confirmada pela Santa Casa na quarta-feira. Um dia depois, o grupo Trofa Saúde anuncia a sua compra, num negócio paralelo de que a Misericórdia diz nunca ter tido conhecimento. O contrato-promessa prevê penalizações por incumprimento e o caso promete ir parar a tribunal, dificultando ainda mais a já frágil situação do maior hospital privado do país.

Outras Notícias