Desagregação

Câmara de Gaia chamou partidos e autarcas para falar das freguesias

Câmara de Gaia chamou partidos e autarcas para falar das freguesias

Recetivo à hipótese de desagregação do atual mapa de freguesias no concelho de Gaia, o presidente da Câmara, Eduardo Vítor Rodrigues, juntou, esta segunda-feira, autarcas das juntas de freguesia e representantes das forças partidárias com assento na Assembleia Municipal para aflorar o assunto.

Terá sido uma abordagem inicial, embora o tema tenha feito parte da campanha das eleições autárquicas, realizadas em setembro de 2021.

Na ordem do dia, nos últimos tempos, tem estado um manifesto do movimento "Valorizar, Vencer, Valadares", que recolheu quase um milhar de assinaturas, com o objetivo de reclamar a desagregação da União de Freguesias de Gulpilhares e Valadares.

No seguimento da petição, o presidente da junta, Alcino Sousa Lopes, revelou que o processo de reversão "está a ser desencadeado" e defendeu que Gaia deve voltar ao mapa das 24 freguesias.

"O Município estará sempre disponível para considerar todas as possibilidades de desagregação, depois de ouvidas as instituições locais e os próprios partidos políticos", havia afirmado Eduardo Vítor Rodrigues, antes da reunião desta segunda-feira.

Além de Gulpilhares e Valadares, também a União de Freguesias de Sandim, Olival, Lever e Crestuma, pela sua dimensão, é hipótese quanto a alterações.

A CDU é uma das forças partidárias que defendem um novo mapa concelhio. "Somos da opinião que Gaia deve voltar a ter 24 freguesias. Deve ser esse o caminho a seguir. É uma posição firme que aqui assumimos", afirmou a candidata da CDU, Diana Ferreira, na campanha para as autárquicas.

PUB

Atualmente, o território de Gaia está distribuído por 15 freguesias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG